28 janeiro, 2010


Desamparo

Desamparo sou eu e meu pai caminhando de chinelos pelo pátio do edifício. Abraçados. Se você parar de sofrer eu lhe dou uma bicicleta, ele dizia.
Eu queria muito uma bicicleta, mas parar de sofrer eu não conseguia.
Há tanta gente pior do que nós, minha filha. Esta era a frase de misericórdia, a que feria mortalmente meu coração. Sofria ainda mais me lembrando dos que sofriam mais que eu.

Martha

12 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Ah, Martha, falou em pai é comigo. Eu sempre tenho uma história, uma frase, sempre tenho meu pai em mim.
Quando vc escreve sobre o seu, eu entendo tanto.

maria guimarães sampaio disse...

Pai e mãe. Saudades. Lembranças. Memória. Tudo

Mariana Botelho disse...

Martha,

lindo. há dias em que a gente lê coisas assim e entende de pronto. simultaneidade com o sentimento da palavra.

um beijo

Janaina Amado disse...

Desamparo é o sentimento que mais me toca. Lindo o texto.
Tem gente lá no blog, Martha, perguntando se você tem livro publicado.

Chorik disse...

Sonho com meu pai quase toda noite. Quanto aos que sofrem mais que eu, desde criança penso neles, mas continuei sofrendo só por mim. Isso me torna um homem egoísta?

MARIAESCREVINHADORA disse...

É impossível esquecer o primeiro homem de nossas vidas, não é mesmo?
Pai está sempre em torno de nós, vira e mexe o lembramos.
Beijos

Barbara disse...

Olá.
Mas quem está realmente amparado?
Se formos lembrar com sinceridade, na verdade nunca estivemos amparados de nada - a não ser pela benevolência dos nossos guardiões, sejam santos, anjos, orixás, ou o que forem.
Obrigada.

Verônica Aroucha disse...

Marthinha, é mesmo. O sofrimento vem tudo junto.
Um beijo querida.

Nilson disse...

Ih, isso dói, mesmo. Mas tem essa: a dor é única, só nossa, mesmo que doa tb a gente saber que os outros tb sofrem.

aeronauta disse...

Ah, não dá para medir a dor: cada um tem a sua, particularíssima, e sempre grande, terrível! Seu texto, tão forte, passa isso.

aeronauta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dai-ane disse...

Absolutamente lindo!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria