01 fevereiro, 2010

Enorme sentimento

Justo antes da ternura, lá longe, um guepardo chama.
Ao contrário do que se pensa, não urra, seu ruído é sutil.
Daqui eu ouço.
Mantém renitente seu segredo, o de correr sobre o
deserto a procura da beleza: prata, cobre, água, ouro.

Martha

14 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Adorei. Adorei. Adorei. E bota adorei nisso.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Lindo o texto e a imagem também.
Voltei. Deixei uma postagem para voce e sua mae como agradecimento pelo livrinho. Trata-se de um mito angolano (Ovimbundu).
Kandanduééééééé

Chorik disse...

Eita. Mudou tudo por aqui! rs

Chorik disse...

Correção: quase tudo. A beleza da tua poesia permanece, incólume.

Cosmunicando disse...

leveza, agudeza, tudo nesse texto tem a velocidade da luz...
adorei!

ps: estou de mudança e teu livro já vai comigo na mala :)

beijo

Nilson disse...

Muito. Um chamado irresistível!

Ana Cecília disse...

lindo, Martha.
A beleza intangível e veloz.
beijos!

maria guimarães sampaio disse...

Lindo, Martha. Muito bom
----------
A cara nova do blog também está bacana.

Janaina Amado disse...

Gostei do guepardo (foto e texto), mas não gostei do novo visual do blog. snif...

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Martha, pode levar a postagem, é uma honra para a cultura angolana fazer parte do seu blog.

Kandandu

Edu O. disse...

Mudança de casa!!! Tudo lindo.

aeronauta disse...

Não gosto de mudanças, mas gostei dessa mudança de seu blog. O texto é veloz, lírico, lindo.

Mani disse...

A casa está bonita...A moça muito mais...beijos e saudades.

Barbara disse...

Ele deve ser feliz - pleno.

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria