18 setembro, 2009

Da série: Meu caderno Vermelho

Início da faculdade, eu tinha no máximo 19 anos, cabelos longos. Estava andando no calçadão do Relógio de São Pedro quando um homem me perguntou: Você é filha de Iray?
Havia sido amigo de minha mãe e há muitos anos não se viam, mas me "reconheceu" pela semelhança dos rostos.

Martha

4 comentários:

Gerana D disse...

Também já passei por isso. Igualzinho. Mas, edipiana, eu pareço é com meu pai, pelo menos por dentro.

maria guimarães sampaio disse...

lindo!
Possuo retrato de minha mãe na sala. Chegante de primeira viagem perguntava: é sua mãe? CERTO.
Passam-se os anos, perguntavam: é a senhora?
Agora perguntam: é a sua filha?

Marcus Gusmão disse...

Off topic: passei aqui para dar os parabéns pela pela capa de ontem de A Tarde. Você disse tudo no detalhe. Aproveito e parabenizo também pelo livro.

Lilia disse...

Domingo passava em Brotas com minha menina, vi Irá e a gritei no meio da rua.

Ela também gritou:
"- Juliaaaa... você é ainda mais bonita que sua mãe!"

Dá alegria o jeito livre de Irá!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria