20 setembro, 2009

Da série: Meu caderno vermelho

Todo mundo com 17 anos. Bonitos, ruidosos, ávidos. Em minha turma do 3º ano, um apaixonante menino do Rio. Em junho, a festa de São João foi também a sua festa de despedida. Minha amiga Ceiça foi a encarregada de sortear os pares da quadrilha. Claro, eu fui a sorteada pra dançar com ele.
Nunca mais nos falamos. Dois anos depois, no Rio de Janeiro, era julho quando ele entrou no mesmo ônibus que eu estava.( Ceiça, foi você quem sorteou o instante? ) Acho que foi no Leblon, mas sei que ele tinha nas mãos um envelope pardo e uma caneta para anotar meu telefone.

Martha

9 comentários:

Gerana D disse...

Vc não pode deixar a coisa logo na melhor hora. Quero saber mais.

KImdaMagna disse...

... de sorriso nos lábios
li suas palavras.

xaxuaxo

Nílson disse...

Encontros e despedidas: é isso! Tô gostando desse caderno vermelho!

Bernardo Guimarães disse...

grandes notas, no livro vermelho. dá uma sérioe e tanto, do jeito que vc escreve.

aeronauta disse...

Tão bonito, Martha!

Quezia Neves disse...

Ah, Gerana,a melhor parte foi dita!

Edu O. disse...

e eu ia lendo achando q vinha tristeza no final e acabei com alegria e esperança. Delícia!!!

Diz disse...

Tão linda esta historinha sua.
Desculpe eu não ter te respondido, ando mal, c dor de cabeça, se não respondo na hora...
Adorei seu primeiro livrinho, já prenunciava a poeta e o amor a dois.
Os fotos tb são lindas-debaixo d'água.
Bjs Laura

Raiça Bomfim disse...

Seu caderno vermelho é lindo, e é nosso!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria