03 junho, 2009


Verões

O rapaz era bonito.
E forte,
e moreno.
Da cor de um marrom
combinando com o verde das folhas.

Iam juntos pra fazenda,
ele caminhando na frente,
valente e viril.
Meio bêbado,
beliscava suas coxas.

Casa de farinha,
curral,
casa do vaqueiro,
cavalos, cana de açúcar,
pele quente, ingá,
cana de açúcar
e o tempo a favor.

No planeta,
um céu bem azul e
seriguelas madurinhas
tiradas do pé.

O mundo girava tonto
e lento,
no ritmo da menina,
muito vento.

Ninguém sabe
onde foi parar o sumo
desses verões.

Martha

13 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Que ritmo gostoso, que poema delicioso. Maria, quem é Martha?

GD disse...

Muito bem, então. Parabéns! Gostei muito.

Nilson disse...

Além do ritmo de fato delicioso, esse "sumo desses verões", sumamente rico! Dá-lhe, Martha/Maria!!!

aeronauta disse...

Muito bonito, Marta!

Camila disse...

Oi, moça! Os belos versos de Carlos Drummond me trouxeram aqui. Gostei muito do pouco que li e pretendo voltar.

Um beijo.

Mani disse...

Ai, que vontade de comer seriguelas...Gosto mais daquelas meio verdes, inchadas, prestes a amadurecer...Ai

Gerana disse...

Maria: não tenho a antologia, mas estarei com Goulart no dia 17 na Academia de Letras porque nós dois falaremos sobre os sites e os blogs literários. Ele ficou de levar suas novas edições.
Já tinha lido aqui o poema "Neologismo", de Bandeira. Imagino que você também seja muito banderiana.

Renata Belmonte disse...

Muito bonito, querida. Ganhei de presente a antologia e mal posso esperar para entrar em contato com sua poesia.
bjs

Chorik disse...

Desconfio que você saiba muito bem onde foi parar o sumo desses verões. Deve vir de lá a inspiração para tantas poesias belas.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Lindo poema, Martha!! Obrigado pelo aviso do meu poema em Plataforma, a Silvia levou e me deixou recado.
Bjs
Nami

Wagner Marques disse...

os verões ficam na sombra do inverno!

Bernardo Guimarães disse...

gosto mais ainda de suas poesias com cheiro de interior, é como se vc estivesse falando por mim.

RAINHA MAB disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria