11 abril, 2007

O homem de gelo

O que não combinava
era o homem de gelo parecer um mouro,
não na beleza, mas na cor.
O homem de gelo sentou-se
em frente a mim
e me olhou.
Com seus olhos
frios de gelo.
Nada disse.
Por força da tentativa
aproximei minha alma dele.
Doeu.
Você já tentou aproximar sua alma
de um homem de gelo?
Não tente.
Queima.
Não como fogo, mas como gelo.
Em frente ao homem de gelo
as palavras perderam força.
E eu que sou mulher de palavras
me desfiz.
Marulhosa, eu marejei.
Fiz silêncio.
Desci pelas escadas,
vertiginosa, espiral,
com a mão na parede para não cair.

Martha

Veja no Plataforma para a poesia

10 comentários:

Bosco Sobreira disse...

Consigo compreender a tua dor frente a esses homens de gelo. Lamentavelmente são muitos, se multiplicam a cada dia, a cada dia se desumanizam mais.
Felizmente vc. fez da sua dor um belo e comovente poema.
Um beijo, querida.

Mani disse...

Querida, obrigada por me apresentar a poesia de Alberto. Muito obrigada!

Mônica Montone disse...

Se você caísse, com a força que tem, levantaria e não passaria de um tropeço!

beijos, querida e jogue um balde de água fervendo no sujeito para que ele evapore, rs*

Bom fim de semana

MM

valter ferraz disse...

Martha, depois desse homem de gelo, outros virão. E se vão como vieram. Para homens de gelo, sol escaldante. Não falha. Evapora no ar.
Um beijo

LIRIS LETIERES disse...

Sou passional "mermo"!
Me retei com esse tal homem de gelo!
Vou escaldar ele! Vou escaldar!
Humpf! Mexer com minha amiga Muadié??!!!!
Liris Picador de Gelo Letieres

Jane Malaquias disse...

Já vi que vc gosta de escadas heim?
Bacana o poema e a música que o acompanha no site.

Fátima disse...

Oi, Martha: caramba, por que eu ainda não conhecia seu blog?
Seus poemas são demais. Faz a gente se deliciar com cada palavra. Adorei também o site.Parabéns. Vou voltar sempre.
Ah, e eu só tinha vindo agradecer sua visita.Mas, que surpresa agradável.
Abs,

Carol Montone disse...

Que liiiiiindo Martha
Obrigada! Eu ja tentei e doeu m,uuuuito mesmo...homens de gelo nao compensam querida...beijos mil Carol Montone

Mônica Montone disse...

Boa semana para você, querida Martha!!

beijocas e até

MM

laura disse...

uauuuuuuuuuuuuuuuu
eu tb conheço homens de gelo, infelizmente. Lindo poema, como sempre. bjs Laura

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria