22 março, 2007

Escrevo nomes
como quem passa batom
e pinta de vermelho
a boca

talvez porque sofra
desse destino
de me balançar
em rede tão fina.

Escolho pernas
cruzo e descruzo palavras
prolongo sílabas e olhares

E porque quero dançar
procuro poesia
no céu da sua boca.

As palavras
doidas pra tecer mistérios

Confundo lábios e letras.



Martha

12 comentários:

Fred Neumann disse...

Lábios e letras confundíveis, seu estilo não!

Beijocas,

Fred

Lobo disse...

Lindo Maria, parabéns pelo blog, pelos escritos. Vou aparecer outras vezes.

Ivan Santtana disse...

Oi, também sou poeta, e acabei de criar o meu blog. Ainda estou engatinhando na tecnologia, mas chego lá. Rs!!
Gostei muito dos seus escritos, gostaria de voltar e me debruçar com tempo sobre eles.
Depois comento-os.
Visite o meu, vamos manter um intercâmbio literário.
Abração.

Ivan Santtana disse...

http://ivansanttana.blogspot.com/

Mani disse...

Gosto de Adelia Prado, de Hilda, de Espacan, de Cecilia e de Martha..Minhas poetas prediletas...

RAINHA MAB disse...

Posso musicar?

Anônimo disse...

LIIIIIIIIIIIIINDO!!!!
Como tu mulé!
Liris

Carla disse...

ADOREIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII O SEU POEMA!!!
VOCÊ ESTÁ ARREBENTANDO. Você se propõe mesmo a escrever bem. (RISOS)
Beijos e orgulho!!!

Ingrid Littmann disse...

Confundo essa coisa bonita de ler seus poemas e enxergar a vida, mesmo que seja somente no virtual.

beijos

Laura disse...

muito lindo.
menina, vc é tão boa poeta... eu nem vou dizer aqui, mas prefiro vc a umas que a Mani colocou ali. Questão de gosto.
Vc tem metáforas belíssimas. Precisa ser mais vista, precisamos botar a boca no trombone e cantar vc por ai.

taís almeida disse...

Eu me apaixono facinho, facinho por suas palavras...

Lilia disse...

mais de um mês depois da publicação
um tempo
pra se deleitar com seus escritos.
este aqui é especialmente lindo, Martha.
bjs

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria