11 janeiro, 2007

Aberta mais uma temporada de festas em Salvador.

Mais uma vez o mundo dividido
entre asfalto e camarote.

foto: Haroldo Abrantes


CANÇÃO DA VIDA DE CAMAROTE

Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
(balançar o meu chicote).

Vivo eu não entro,
eu não tô no poder,
Não sou gostoso,
nem ganho pra ver,
Não sou modelo,
Nem ator de tv.
Como é que eu entro?
Só se eu morrer.

(refrão)Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
(balançar o meu chicote).

Num camarote não existe pobrema,
A vida lá é melhor que cinema:
Tudo de grátis com vista pro mar,
É só morrendo que eu vou freqüentar.

(refrão) Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
(balançar o meu chicote).

É que esse ano já se divulgou
Deus vai descer.
Ele já confirmou.
Desce do céu, vem de elevador,
e eu preciso pedir ao senhor:

(refrão) Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
Quando eu morrer
Eu não quero ir pro céu
Quero ir prum camarote
(balançar o meu chicote).

Aninha Franco e Jarbas Bittencourt

3 comentários:

Thais disse...

um beijo tia

Lizzie disse...

Adoooooro festas, mas essa época não me atrai muito não, sabe?!?
]Prefiro inverno!Rs[

Beijão

trugia disse...

Dei com o teu blog por mero acaso, mas, como todo o portuga tenho paixão pelo brasil, a vossa alegria o vosso espirito, a vossa força de mandar tudo para as estrelas. Adorei pricipalmente as fotos. Abraço

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria