02 junho, 2010


Foto: Maria Guimarães Sampaio

Água
transforme minha dureza
em correnteza

Água
transforme minha queda
em cachoeira

Água
transforme meu medo
em corredeira

Água
me transforme em vapor
me alivie por inteira.

Martha

11 comentários:

Edu O. disse...

mais uma tristeza!

Quézia Neves disse...

Águas de sal.
Águas de saudade.

Gerana Damulakis disse...

Estou rodando pelos blogs da nossa blogosfera, das pessoas em torno de Maria. No meu, ainda não consigo fazer uma postagem para ela.

aeronauta disse...

Sei que não foi à toa essa última postagem de Maria: ela tinha ligação lírica com os anjos, com as águas, com a beleza do mundo, da vida.

Ana Cecília disse...

Linda homenagem, Martha.
Alguém que faz uma foto como esta - e tantas outras, e palavras - fica para sempre encantada, não é?

Georgio Rios disse...

Tristeza!!!

Fabi´s disse...

Lindo, perfeito! Maravilhoso!
Sábias palavras... inteligentes e de prazerosa leitura!

Chorik disse...

Mais uma belíssima homenagem a Maria. Que elemento tem um ciclo tão bonito e completo?

Eliana Mara de Freitas disse...

De tudo que li, de tudo tão bonito e comovente que li sobre ela, pra mim tem sido este o momento mais comovente... Talvez porque você esteja continuando a escrita dela, do que ela dizia com imagens...
Belo!

MARIAESCREVINHADORA disse...

Belo poema e bela foto um complementa o outro. Água somos nós que não vivemos sem ela.
Beijos Marthinha

Nilson disse...

Tenho aguado pelos blogs, lendo cada texto para Maria. Esse seu me tocou muito também. Água, nos conforta!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria