23 maio, 2010

DAMARINDO

havia um rio que
cruzava o lugarejo

ele cuidava do rio
pescava o dourado
das horas

os pássaros
lhe vinham à boca
colhiam o agridoce
da língua

um dia o rio
transbordava
o rio que cruzava
os homens

e o poeta se aguava
rindo e indo peixe
al mar

Raiça Bonfim


Foto: Damário da Cruz

4 comentários:

Nilson disse...

Belíssima foto. Belíssima homenagem ao poeta-fotógrafo Damário.

Gerana Damulakis disse...

Bela homenagem para o querido poeta Damário.
Bravo!

Pedra do Sertão disse...

Muito bonito este poema...Tanto rio num poeta!

Nydia Bonetti disse...

havia um rio na minha infãncia - ainda há. sempre haverá um rio na vida do poeta... lindos - o poema e a homenagem. beijo!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria