16 outubro, 2009


Carrego na mala segredo pesado. Estou com muito medo do silêncio.
Essa semana uma faringite me deixou sem voz.
Essa frase me assombra. Da adolescência ecoa a música feita pelo menino Dido: o meu grito é mudo.

M.

6 comentários:

Cosmunicando disse...

melhoras menina :)
beijo

Bernardo Guimarães disse...

não tema. aproveite o que de bom o silêncio nos pode dar. quem me dera uma faringite todo dia; gostaria só de ouvir e ler.
remédio: repouso de voz. mesmo!

Ana Cecília disse...

Martha, querida, o silêncio faz isso, nos assombra e depois faz milagres. Faz a gente parar e ver/sentir tanta coisa, não é?
Que a sua voz volte rapidinho (já está voltando), fique boa logo!
abraço carinhoso.

Gerana disse...

Aproveite e visite o blog O silêncio dos livros.
Melhoras rápidas.

Chorik disse...

Martha, nananinanão. Os ites são todos meus. Trate de sarar rapidinho e enquanto se cala, se ouça. E não me venha com essa neura de que tem medo do que tem pra dizer a si mesma. As neuras são todas minhas também. Ora, ora, ora.
Bj e melhoras.

Quezia Neves disse...

Fez-me lembrar um versinho que escrevi aos 13:

Quando a palavra falta,
é que a alma fala,
mas, às vezes, também cala.´
E, é no silêncio absoluto
que a gente se encontra
ou se perde de vez.

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria