15 agosto, 2009
















Palavras

Uma palavra lasciva: delícia,
uma palavra dengosa.

Duas palavras alegres: peteca e
manhã.

Uma palavra tensa:
tempo.

Uma palavra firme: chão.
Duas palavras tristes: dor e saudade.

Uma palavra livre:
beija-flor.

Martha

13 comentários:

Anônimo disse...

Martha em uma palavra: asas!

beijo

Anônimo disse...

Martha em uma palavra: asas!

beijo
liliA

Georgio Rios disse...

Um belo baile de sinestesia!!!

Herculano Neto disse...

Saudações poéticas!

Chorik disse...

As palavras respeitam a poetisa. Ganham força e beleza no ordenamento que você dá a elas. Extrapolam o sentido próprio, ganham outros bons significados, e me atingem como bálsamo.
Sou fã da tua poesia!

Gerana Damulakis disse...

Georgio disse o q eu queria: show de sinestesia!

Abrantes disse...

Poesia esvoaçante e livre como o voo de uma beija-flor.
Haroldo

Nílson disse...

Sinestesicamente: demais!!!

Ana Cecília S. Bastos disse...

sim, Martha, lindo, livre, asas!
grande beijo,
Ana

Lidi disse...

Bela poesia. Adorei. Um beijo.

KImdaMagna disse...

...chilreante inspiração.
Voei!


xaxuaxo

aeronauta disse...

Que perfeição de poema, Marta!

Ricardo Dib disse...

Palavras fortes, intensas...

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria