15 setembro, 2008


Voltei
como devia
Eu e Tudo que trago comigo

Vivi dia por dia
degustando
vento e comida

Mirei a sobrevivência
com calor me molhei
com frio me cobri

Cuidei de tudo
quase feliz
pra voltar como podia
Eu e Tudo que trago comigo.

Martha

9 comentários:

KimdaMagna disse...

esse então, bebi-o ouvindo mil e um instrumentos
melodioso o desfilar de seus pensamentos...

xaxuaxo

M. disse...

Martha, vim agradecer a tua visita. Li vários textos, e achei tudo tão bonito, tão feminino. Vou te lincar lá no estranhamentos. E voltarei à tua casa sempre. Beijos. M.

Flor do Mel disse...

que forma encantadora de escrever! Simples e lindo!

Fernanda Leturiondo disse...

vixe, Martha, isso me pega.. preciso aprender a voltar, a partir e a voltar, sem me deixar tanto..

bjo

FINA FLOR disse...

e desse tudo sai essas coisas boas de se ler....

beijos, querida

MM.

Paulo D'Auria disse...

Tudo que há contigo: poesia bruta, poesia pura, poesia só!

Beijos

aeronauta disse...

Concordo com M.: seus poemas são bons mesmo! Sempre surpreendem e emocionam a gente.

Mani disse...

Que lindo, lindo....

MARIAESCREVINHADORA disse...

Voltaste, espero que continues assim, inspirada, escrevendo lindamente.
Beijos,

Conceição

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria