24 janeiro, 2007












Haroldo

Senhora das terras sangrentas de marte
amolo no esmeril a faca cega da paixão
o que amorteço queda em mim
feito chuva fina.

Quem eu sou e quem eu era
cabem no mesmo espelho
no mesmo rosto
no mesmo peito.

Mas não me reconheço
some a memória de mim
bicho escroto me devora
não entendo mais agora.

Cato meus pedaços
me colo com rio,
terra, lama, mangue
quero a pele molhada (d’água)
o cabelo de terra, folha, graveto
quero ser árvore.

Minha boca é santa
pela boca tanta
loucura, doçura, sofreguidão
não minto e não digo a verdade
me gasto muito para viver
gasto muito papel para escrever.

Amanhã faço tudo direito
hoje vou dormir com os pés sujos.


Martha

10 comentários:

Ingrid Littmann disse...

Maravilhoso poema, denso.

beijos

Anônimo disse...

Martinha, lindo o texto, linda a foto.
voces estão ótimos.
diz a Bia que o prendedor de juba dela está na minha bolsa. Uma hora dessas passo ai pra prosear e entrego.
bjs,
j

Raiça Bomfim disse...

Tão fortes essas palavras...

E o textinho de Adélia que você me deixou é uma coisa, meu Deus. Ai, Adélia... Viva as poetas!

Sílvia Câmara disse...

De vez em quando é ótimo andar na contramão...
Forte texto!!! Avante, Poeta!

MARIAESCREVINHADORA disse...

Lindos versos, Marthinha.
Combinou tão bem com a foto arte de Haroldo, parecem que foram feitos um para o outro.
Só parece?
Grande abraço,

Conceição.

Tânia França disse...

Tá vendo Marthinha, foi só você desejar seu cabelo crescer, Haroldo fez a mágica! E lhe fez árvore... E você, pra variar, amolou o verbo no mesmo esmeril no qual amolou a faca cega, para nos cortar corações e mentes. Belo poema, minha pequena!

Anônimo disse...

Adorei!
Dormir com os pés sujos...
Bjs!
Liris

Marília disse...

Manet´s,
Você como eu vive se caçando...tentando se encontrar com as suas outras faces, mas só você consegue descrever essa procura com tanta beleza e sentimento. Quando crescer, serei como você:"eu caçador de mim"...Estou muito certa disso.

Te ao

Anônimo disse...

DETONE, POETA!
SEMPRE E MAIS.
GO ON!
abraços da fã
clau

Anônimo disse...

Minha Amiga de 40 anos... tão bom te conhecer, ler os seus poemas... Tão lindos a foto e o texto! Sou uma privilegiada!!! Beijos,
Bia
PS. E pensei que a Bia fosse eu...

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria