02 novembro, 2016

(para Landê)

O poeta
cortou minha carne:
'Choverá em tua memória'.

Fez-se a sangria.
Choveu memória
em minha aorta
e escreveu em algum mar
-que eu nem sabia-
entre o baço
e o coração.

Agora transpiro lembrança
aonde quer que eu siga.

Martha

Nenhum comentário:

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria