03 janeiro, 2010

Vocação para a saudade

"Onde não há jardim, as flores nascem de um
secreto investimento em formas improváveis."
Carlos Drummond de Andrade
Eis que,
de um secreto investimento
em formas improváveis,
irrompe em meu sonho,
você.

Em meu sono,
encosto na memória do seu corpo,
do seu abraço,
evoco sua boca e suas palavras
quando eram doces.

Martha

12 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Q beleza, Martha.Versos puxando versos = poesia. E da melhor.

J.F. de Souza disse...

perante tuas cinzas
evoco a fênix

J.F. de Souza disse...

UM
NOVO
ANO
FELIZ
PRA VC, Martha mulher! =)

=*

Mariana Botelho disse...

evocação :)

lindo!

lau siqueira disse...

Belo!

Ana Cecília disse...

poética (e)vocação.
abraço grande!

MARIAESCREVINHADORA disse...

Lindo poema, Marthinha!

Bernardo Guimarães disse...

belo, martha, belissimo!

Sílvia Câmara disse...

Marthinha,
acho lindo quando alguem consegue inspiração em outros versos e declara. É isso: acho lindo!
beijo bem gde e 2010 cheinho de poesia e amor.

Janaina Amado disse...

Gostei muito, Martha, do seu poema, construído desse diálogo com Drummond. Muito interessante.

. fina flor . disse...

pena que às vezes as doces metáforas se transformam em amargas paródias, né?

beijos, querida e um 2010 de luz para ti

MM.

ah, mande o livro, bela =)

caixa postal 33032
cep: 22.440.970
Rio de Janeiro

avise quando tiver postado para eu poder retirar, pois nem sempre vou lá ;-)

Chorik disse...

Ai ai... Suspiros...

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria