24 agosto, 2008

palavra-macumba

a palavra é mãe dos santos
a palavra é pai dos santos
com a palavra serpente é possível atravessar um rio
povoado de jacarés
me acontece eu desenhar uma palavra no chão
com uma palavra fresca pode-se atravessar o deserto de um dia
existem palavras remo para afastar tubarão
existem palavras iguana
existem palavras sutis essas são palavras bicho-pau
existem palavras de sombra com despertadores em cólera faiscante
existem palavras Xangô
me acontece de nadar malandro nas costas de uma palavra golfinho


le mot est père des saints/ le mot est mère des saints/ avec le mot couresse on peut traverser un fleuve/ peuplé de caïmans/ il m’arrive de dessiner un mot sur le sol/ avec un mot frais on peut traverser le désert/ d’une journée/ il y a des mots bâtons-de-nage pour écarter les squales/ il y a des mots iguanes/ il y a des mots subtils ce sont des mots phasmes/ il y a des mots d’ombre avec des réveils en colère d’étincelles/ il y a des mots Shango/ il m’arrive de nager de ruse sur le dos d’un mot dauphin

Aimé Césaire

tradução: Leo Gonçalves


















Aimé Césaire fotografado por Vincent Kessler

3 comentários:

Salve Jorge disse...

As palavras
Que lavras
Lava
"Cavada num coração
Resignado e mudo"
No campasso da conversação...

aeronauta disse...

Fiquei impressionada com a beleza desse poema...

luis asokaynha disse...

Com a palavra amor, só amar! Salve!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria