20 janeiro, 2008

Como não bastava
Mori





Dara


Filmore


Fubá


Zoinho
e Zoião...


















chegou HARU

6 comentários:

Anônimo disse...

Tem mais moradores que eu não conhecia... quando eu vou lá na casa dos Abrantes também sou acolhida carinhosamente...

Coisa de gente quente!

Márcia

CLAU disse...

Oi, Marthapoeta, de lindos abismos,
vi seus novos hóspedes quanto olhares...
Tôta A MUSA de ALBERTO foi um caso especial. Ele não gostava de cães, pois bem, tornou-se um apaixonado. Mas vou lhe contar... nossa TÔTA é o que há.
Beijos, da fã e amiga,
Clau

Fátima Freire disse...

Todos são muito lindos, menos os sapos, eles que me perdoem tenho medo.Haru é muito fofo. Beijos para todos.

Glótia disse...

Sinto as palavras iluminadas em cada verso seu.
A imaginação... vai e busca caminhos tão suaves.

Adoro você.

Beijos...
Glórinha

Sílvia Câmara disse...

Menina, que tá que nem lá em casa.
É mais bicho do que gente...ou não? rsrsrsrsrsrs
QQ dia desses eu posto os habitantes da casa 17.
Beijo bem grande

Casulo Temporário disse...

querida Martha,

Bichos são uma necessidade, e um gesto de ternura de Deus para conosco. Gosto de quase todo bicho; mas gatos são gatos... Boas vindas ao Haru.
E obrigada pela força.
é que a voz, na hora H, quer se recolher...
a gente é um bicho engraçado mesmo.
beijo!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria