06 novembro, 2007

Mônica San Galo

Se eu fosse você,

clicava aqui: Mônica San Galo e escutava.


Maracatu atômico


Atrás do arranha-céu tem o céu, tem o céu
E depois tem outro céu sem estrelas
Em cima do guarda-chuva tem a chuva, tem a chuva
Que tem gotas tão lindas que até dá vontade de comê-las

No meio da couve-flor tem a flor, tem a flor
Que além de ser uma flor tem sabor
Dentro do porta-luva tem a luva, tem a luva
Que alguém de unhas negras e tão afiadas se esqueceu de por

No fundo do pára-raio tem o raio, tem o raio
Que caiu da nuvem negra do temporal
Todo quadro-negro é todo negro, é todo negro
E eu escrevo o seu nome nele só pra demonstra o meu apego

O bico do beija-flor beija a flor, beija a flor
E toda a fauna aflora grita de amor
Quem segura o porta-estandarte tem arte, tem arte
E aqui passa com raça eletrônico maracatu atômico

Jorge Mautner

6 comentários:

SAMANTHA ABREU disse...

a letra dessa música dói de tão linda.
daquelas que dá vontade ter escrito antes.
não é?!

é linda.
beijos!

Salve Jorge disse...

Confesso que ainda prefiro a versão do Chico Science.. e também confesso não deixar de ficar lisonjeado, por tabela, pela presente imagem..
Beijos

Maria Muadié disse...

Jorge, e tem que escolher?
Eu prefiro as duas versões.
beijo

Anônimo disse...

Marthinha, fiquei fã! Muito boa, na verdade, até então, não tinha nem prestado atenção na letra! A moça tem uma voz belíssima e valorizou a poesia. Adorei o presente. Beijos,
Lu

márcia disse...

Muito bom!

Iracema Chequer disse...

Não consegui abrir, mas fiquei curiosa em conhecer essa versão...
Bjs

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria