23 setembro, 2007

Sábado, 22 de setembro

O mais belo dos belos

Deixa eu curtir o Ilê
o charme da Liberdade
Guiguio












Depois que o Ilê passar

Quero ver você Ilê Aiyê
Passar por aqui
Quero ver você Ilê Aiyê
Passar por aqui

Não me pegue
Não me toque
Por favor não me provoque
Eu só quero ver o Ilê passar

Rebentou Ilê Aiyê Curuzu
Toque de Angola Ijexá
Vamos pra cama, meu bem
Me pegue agora
Me dê um beijo gostoso
Pode até me amassar
Mas me solte quando o Ilê passar

Quero ver você Ilê Aiyê
Passar por aqui
Quero ver você Ilê Aiyê
Passar por aqui

Milton Souza de Jesus









Fotos: Haroldo Abrantes

12 comentários:

Kátia Borges disse...

Ilê, uma das coisas mais lindas que o homem já criou em todos os tempos.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Seu site esta cada vez mais bonito, amei as fotos de bumba meu boi, lindas. Quando tiver oportunidade visite este blog http://poesialilazcarmim.blogspot.com
Kandandu,
Namibiano

Maria Muadié disse...

Kátia, eu só quero ver o Ilê passar...

Clóvis Campêlo disse...

Gostei do rebolado...
É seu?

Koluki disse...

Lindo!
Hoje comeco uma serie sobre Capoeira Angola...
Beijos.

Abrantes disse...

Imagens capturadas revelam nossos sentimentos. Quem as edita faz a mesma coisa, revela-se na escolha das imagens, no texto escrito, no perfecsionismo exato dos espaços ocupados pela mistura de imagem e texto. No mais, pura beleza e sedução, quando o Ilê passar e a morena dançar. Nirvana em teu blog. Tenha dito e quero prova. Mulher ideal da b... g... e que sabe m...

Haroldo Abrantes

FINA FLOR disse...

I-N-V-E-J-A!!!!!!!!!!!

mas das brancas, tá?

beijos, bela e boa semana

MM.

SANDRO ORNELLAS disse...

Martha, obrigado pela visita ao simulador. Seu perfil está massa, assim como o conjunto foto e texto. Uma Bahia muito bonita a que vc mostra aqui, uma bahia que não é macumba pra turista.

ediney disse...

gostei das fotos, fotos que tem muito de nós, fotos em branco e qualquer cor

Crib Tanaka disse...

adoro o ilê;;;

O Profeta disse...

Saberás que um bando de gaivotas
Fugidas à fúria de alteroso mar
São pássaros perdidos do ninho
Que a bruma não deixa encontrar

Saberás também que o mar
Cavalga nas asas do vento
Em dias de forte tempestade
Aos olhos de um Neptuno atento

Bom fim de semana

Doce beijo

Iracema Chequer disse...

Muito legal o que escreveu sobre o post das mãos... Brigada pela visita e pela homenagem! Já gosto de passar por aqui e apreciar seu material.
Bjs!

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria