29 abril, 2007

foto: Haroldo Abrantes



Definição



Um corpo não é um fruto,
embora em tudo se assemelhem:
densa forma, oculto gosto, cinco letras
e um pressuposto poder de vida.

Um corpo é mais que um fruto
que se plante, que se colha, ou se degluta:
um corpo é um corpo,
é um corpo,
é uma luta.

Um corpo não é um potro,
embora assim se manifeste:
pêlos mansos, membros ágeis, sal na boca,
e um desejo verde pelos campos.

Um corpo é mais que um potro
que pelos prados e currais se dome:
um corpo é um corpo,
é um corpo
é fome.

Nem chama que se anule,
nem espada em duplo gume
ou máquina de estrume.

Um corpo é mais que tudo:
mais que a chave,
mais que a fome,
mais que o leme,
mais que o açude.

Um corpo
é mais que tudo:
é a própria imagem
que eu não pude.

O corpo é onde
é carne:

o corpo é onde
há carne
e o sangue
é alarme.

O corpo é onde
é chama:

o corpo é onde
há chama
e a brasa
inflama.

O corpo é onde
é luta:

o corpo é onde
há luta
e o sangue
exulta.

O corpo é onde
é cal:

o corpo é onde
há cal
e a dor
é sal.

O corpo
é onde
e a vida
é quando.

Affonso Romano de Sant'Anna

10 comentários:

Nelson Ngungu Rossano disse...

Gosto muito desse poema!
Quanto ao poeta mameluco, tive o privilégio de o conhecer, com ele só poemas à flor da pele...

Bj e bom fds

Claudia disse...

lindo MARTHINHA!
LINDO!
beijinhos,
cláudia

Mônica Montone disse...

clapt, clapt, clapt pela escolha... Estive com o Afonso esses dias, ele realmente é ótimo.

beijocas e bom feriado, linda

MM

Aline disse...

Demais, Martha, e a foto parece que foi tirada pensando no poema - ou o poema que foi escrito pensando na foto?

Beijos!

Fátima Franco disse...

Oi, Martha:
Romano é maravilhoso.Tenho o privilégio de conhecê-lo, já que é da minha cidade e está sempre por aqui.
Quanto a seu texto, vou publicá-lo sim, claro. É que estou dando connta dos outros blogs,ok? Assim que der te aviso.
Beijos

gerenciador disse...

Romano é bacana, sim, a ponto de atender ao telefonema de uma repórter atarantada, procurando por João Ubaldo Ribeiro, e perguntar se ele serve. O blog está lindo, fotos e textos.
Kátia Borges

Fátima disse...

Martha:
Consegui um tempinho e sua história já está publicada. Desculpe a demora.
Bjs

laura disse...

Não conhecia e gosstei deste poema, não gosto de alguns poemas dele.
E os teus onde andam?
bjs querida.
Laura

André, um Jerico disse...

adorei sua visita e tenho amado seu blog. Só esqueci de por um link no Jerico. Beijo enorme. Amor Adélia Prado tb.

inominável disse...

óptima escolha... um blogue com muito sentido...

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria