28 fevereiro, 2007

Acordei bemol

acordei bemol
tudo estava sustenido

sol fazia
só não fazia sentido

Leminski

4 comentários:

ediney santana disse...

Gostei da tua palavra e das tuas referências que em muitos momentos são também minhas..
Palavra e texto em harmonia

Bosco Sobreira disse...

Martha,
Belo poema do Leminski. Mas o que desejo agradecer mesmo é o presente que você nos deu na postagem anterior. O rostinho da criança e o seu sorriso são sóis que fazem sentido. E nos enternece.
Muito obrigado, querida.
Beijos.

Mônica Montone disse...

Espero que não seja nada grave, querida, rs*

beijos e até,

MM

BELA disse...

eita...que eu ando bemolzinha que nem vc e Leminsky, amore.

Beijo enoorme

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria