23 dezembro, 2006

Guaibim: ao infinito e além

vida branda






anoitecendo lento





ariando panelas


esperando ônibus pra
Valença em frente à
Casa Primitiva












hoje tem arrastão



















peixes prata
















Pedro



e Alexandre








matando saudade








Emília na passarela








chão de estrelas




















minha flor, minha menina










meu pai
e seu cabelo prata

























eu e meu pai numa conversa ao pé do muro



vesti azul
minha sorte chegou


Fotos: Haroldo

18 comentários:

Anônimo disse...

Quero morar em quaibim
pra poder encostar em mim...
só um pouquinho...
ser gente e ver gente de verdade!
tem espaço na sacola pra mim?
Não precisa nem ser mala
saco
bolso
coração?

Liris Guaibim Letieres

Anônimo disse...

Ai meu Deus!!!!!
Guaibim saiu com "q"!!!!!
talvez de "queixo" caído de tanta beleza!

Liris anônima de novo

Fred Neumann disse...

Guaibim é uma destas traduções perfeitas de paraíso, como aquele bichinho do filme " Os Sem Floresta", onde tudo passa devagarinho,enquanto pensamos e fazemos mil coisas.

Ah, e belo poema do Leminski, uau!

Cara Martha, no ano que vem, Feliz Ano Todo pra você!
Desde já, saúde sempre!

Beijibim,

Fred

Sílvia Câmara disse...

Ah Martha, é tão bom ter um porto-sempre- seguro, né?
Adorei a conversa de mãos.Especial.
Feliz Guaibim, sempre.
Beijo grande.
Sílvia

papalagui disse...

Belíssima sequência de fotos! Têm cor de carinho e calor. Beijos

Campêlo disse...

Eu ví o mundo e ele começava em Guaibim. Depois mergulhei no mundo e o mundo mergulhou em mim. E nesse transe profundo, delírio quase sem fim, perdido entre dois desejos, perdido dentro de mim, perdido entre dois mundos, achei-me sozinho, enfim. Eu não escolhi o caminho, simplesmente me perdi.
Feliz Natal, estrela guia.
Clóvis Campêlo, Recife.

Lino disse...

Que belo lugar. Que belas fotos.
Juntos, clima, lugar e pessoas formam um lugar perfeito para que estejamos e aproveitemos.

MARIAESCREVINHADORA disse...

Martha,

Guaibim parece um paraíso. Dá vontade de ficar aí, na beira da praia sem fazer nada, vendo o nascer do sol, esperando o dia terminar para ver de novo ele ir embora. Que lugar maravilhoso! Dá pra sentir a brisa correndo sobre as ondas. Lindas fotos!
Grande abraço,

Conceição.

BethS disse...

Que lindo que é isso aqui!
Estive com você ai, nesse dia, junto com seus meninos lindos e os cabelos brancos de seu ´pai.
Querida, que vocês todos sejam muito felizes em 2007.
Parabéns pela linda familia e um grande beijo.

Laura disse...

Lindíssimo seu Guaibim!
Cheio de amor , beleza e conversas à beira do muro...
As imagens trazem nelas a poesia dos olhos do fotógrafo!
Quem será que contém? Quem será que está contido?
Quem não se contém , abre a alma e se deixa tomar pela beleza, passando a ser ainda mais belo!
Amo vocês.

Laura disse...

Que lindas fotos!
qta sensibilidade! adorei.
Um abraço, Laura de lauravive

Mani disse...

Ariar panelas??? Minha avó fazia tanto isso!!!beijos...Feliz 2007!!!

Raiça Bomfim disse...

Tão bonito...

ediney santana disse...

essa foto é muito poética e bem sensual

O Sibarita disse...

Oi Maria.

Ué! Você é baiana sua menina? Ah bom... logo vi! Que bom, não?

Guaibim, guaibim...

Feliz ano novo!

abraços,
O Sibarita

jumara disse...

lindo, Martinha, muito lindo.
mensagem doce nessa manhã.
um ótimo 2007 para voces!
beijo.

Anônimo disse...

Pequeno escrito para Maria e José
PAR DE MAÕS

O par de mãos conversa
o sal que carece a alma lava
mar de ser
mar de estar.

Célio Pedreira

Anônimo disse...

Não conheço Guaibim
Mas ele já me deixa saudades
Saudades de quando era criança
Saudades de um lugar tranquilo
Saudades de algo que procuro no homem e ele não têm
Paz, Amor, Calor
Para sentir a alma navegar
Para sentir o vento me acariciar
Para sentir o sol me aquecer
Sem nada cobrar
Ah, vou à Guaibim
Em março
e, Se ele for tudo que vc diz,
Talvez eu fique para sempre e
Diga adeus ao meu Rio maravilhoso
Em que a paz, o amor, o vento
Tudo sumiu
Até o sol, há um tempo desapareceu.

Renato L. Csaszar - Rio de Janeiro
21 - 99216930

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria