08 dezembro, 2006

Abismo

Imagem: sexto continente

Estremeci quando ela disse:
'Cuide bem de seu abismo'.
Pensava estar sob um véu
e descubro que arrasto (in)visível
meu precipício.

Faço cipó de letras
e desço.
Teço corda de texto
e retorno.
No despenhadeiro
marcas de unha
e memória.

Martha

(Para minha amiga Cláudia Cordeiro que jogou meu abismo na caixa dos peitos.)

10 comentários:

Verônica Aroucha disse...

E COMO OPEROU MARAVILHAS!!!
O peito aberto e alegre nos convida para festas, brindes e brincadeira de jogar arroz... essa imagem que me passa, me vem e me carrega tuas poesias, Martha.
Com carinho, minha amizade
Verônica

Cláudia disse...

Martha, querida, eu estou só arrepios.
ABSOLUTAMENTE EMOCIONADA, POETA!
go on!
DEUS SEJA!
Sua fã Cláudia

Sílvia Câmara disse...

Martha, menina, que lindas palavras tecestes.
Adorei a sincronicidade entre texto e imagem. Mas corra com sua memória, ela urge de dar vazão.
Beijo grande.
Sílvia

Laura disse...

Que lindo poema! vc é das boas :)
um abraço, Laura

Lino disse...

Martha:
A indicação foi da Laura, que enviou o link. Valeu a pena. O poema é belo e gostei das marcas de pós precipício.
Também gostei dos outros. Vou virar leitor.

Mônica Montone disse...

Meniiiiiina, adorei isso!!!! Me sinto tão assim! rs*... E você escreveu tão bem... E essa imagem, aff...

beijos e bom fim de semana

MM

Raiça Bomfim disse...

Lindo!

Conceição Pazzola disse...

Martha,

Continue fazendo cipó de letras com a mesma inspiração que resultou neste poema maravilhoso.
Só temos que agradecer.
Grande abraco,

Conceicao.

Tânia França disse...

Menina linda! Estremeci foi quando li seu belo poema. O danado é que você nos arrasta nesse abismo nos obrigando a tecer corda de texto para retornar. Às vezes penso, melhor ficar por lá...

Aline disse...

Martha, mulher!!!

Que abismo maravilhoso esse que te faz tecer este cipó de letras perfeitas!!!

Estás cada vez melhor, amiga, parabéns!

Beijos,

Aline

A Chuva de Maria

A Chuva de Maria

Muadiê Maria

Muadiê Maria